Carinhanha: de cantor a profissionais de saúde prefeitura aplica calote

1
2416

A prefeitura de Carinhanha, oeste do estado, está passando de todos os limites quando o assunto é organização e pagamento do quadro de servidores contratados e prestadores de serviço. O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais (SINSPUC) marcou para esta quinta – feira (21) um protesto e uma Assembleia Geral, no intuito de combater, justamente esses desmandos. Do cantor ao gari contratado os pagamentos não estão sendo realizados e isso tem deixado servidores, pais de família, indignados.

Cantor

O cantor guanambiense Ivan Marthins procurou a reportagem do Minuto Bahia para denunciar a prefeitura de Carinhanha, que, segundo ele, lhe enganou e aplicou um calote. O artista afirmou que realizou cinco shows contratado pela Secretaria de Cultura e Lazer na pessoa do Secretário Missô.

Todavia, muitos meses se passaram e ele não havia recebido nem um centavo de um total de R$ 2.500. Ao pressionar o secretário- Missô esse pediu-lhe o número da conta e a surpresa veio quando o cantor observou que só havia R$ 500,00 (quinhentos reais) na conta.

Ivan Marthins disse que ao entrar em contato com Missô ele apenas disse que seguia as ordens do pai – que neste caso era Piau o prefeito. Ao ser indagado se Missô chamava o prefeito de pai o artista afirmou que sim. Ivan Marthins buscou tornar público o fato porque se sentiu lesado por um órgão público que deveria honrar com seus compromissos.

Servidores da Saúde

Na área de saúde há três meses a prefeitura não faz o repasse do PMAQ- AB (Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica). O programa do Ministério da Saúde foi adotado em algumas unidades de saúde do município e através de uma lei, aprovada 13 de outubro de 2013, quando Paulo da Yonara era o prefeito, estabeleceu que uma parte deste repasse seria destinados ao incentivo de profissionais da saúde e o outro repassado a prefeitura.

O problema é que agora na gestão de Geraldo Pereira Costa (Piau) este repasse está sendo retido e ficando sob a administração da prefeitura sem ser repassado o devido valor aos profissionais da saúde. Muitos profissionais contam com esse dinheiro para complementar a renda que já vem sofrendo cortes ao longo do ano. Conseguimos a informação que o dinheiro está na conta do Fundo Municipal de Saúde.

Motoristas

Muitos motoristas contratados, sobretudo, dos veículos que transportavam alunos, desistiram de continuar na reta final do ano letivo por não mais aguentarem manter a linha sem receber. Os atrasos no repasse destes servidores chegaram a demorar mais de três meses.

Servidores de outras áreas,contratados, estão sem receber e já se unem ao Sinspuc na busca de conseguirem fazer com que o prefeito pague a todos que estão sem receber. Uma das principais batalhas é quanto ao pagamento do 13º que encerrou o prazo para o pagamento nesta quarta-feira (20).

Sobre todas essas denúncias procuramos a administração para falar a respeito, mas não obtivemos êxito algum.

NOTA: APÓS A DIVULGAÇÃO DESTA MATÉRIA A PREFEITURA PAGOU MENOS DA METADE QUE FALTAVA DO 13º AOS FUNCIONÁRIOS.

1 comentário

Deixar resposta